Incêndio em lixão de Teresópolis (RJ) cobre cidade com fumaça tóxica

Incêndio em Teresópolis: lixão está há 28 anos à espera de regulamentação

Município aguarda reunião com o Ministério Público para definir o futuro do local, que recebe 100% dos resíduos sólidos da cidade

O caso do lixão de Teresópolis, conforme reportado no artigo “Incêndio em Teresópolis: lixão está há 28 anos à espera de regulamentação” é um exemplo alarmante da falta de um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) adequado. 

A aplicação de um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é de extrema importância em casos como o do lixão de Teresópolis. Um PGRS bem elaborado e implementado teria sido fundamental para orientar a prefeitura e a comunidade local na transição adequada e responsável para um sistema de gestão de resíduos mais sustentável. Com a aplicação do PGRS, seria possível estabelecer metas e diretrizes claras para a redução, reciclagem e destinação adequada dos resíduos, além de promover a conscientização e a participação ativa da população. 

Teresópolis amanheceu ontem parecendo uma cidade inglesa. Mas o mau cheiro e ardência, dos olhos e narizes, denunciaram que o ruço do ar não era o fog londrino, mas o lixão do Fischer que pegou fogo mais uma vez. Logo, começaram a circular fotografias e vídeos, de todo o canto da cidade, e até no interior. 

Com o ar parado pelo pouco vento, típico da estação, foi acumulando a fumaça e o ambiente ficou insuportável, se obrigando os moradores a fecharem as janelas e não usarem o ar condicionado. Pessoas passando mal e buscando assistência médica. Escolas sem aulas e pais sendo chamados para buscar os alunos, o ônibus atrasou em várias linhas. Próximo do Lixão, o Detran não funcionou e comércios da cidade abriram mais tarde ou deram folga aos funcionários por falta de ambiente com ar saudável para atender o público. 

O destino do lixo em Teresópolis é um problema antigo. Em 1995, como relata o Ministério Público do Rio de Janeiro, uma Ação Civil foi instaurada sugerindo melhorias no descarte de resíduos. O município, com ajuda de recursos disponibilizados pelo estado, conseguiu melhorar a gestão do local por alguns anos, mas omissões administrativas levaram-no à estaca zero. Atualmente, há uma grande quantidade de lixo a céu aberto, urubus e catadores expostos a diversos riscos.

Segundo matéria, da Extra: “O lixão de Teresópolis deveria ter sido extinto em 2014, seguindo as recomendações do Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Na época, a prefeitura solicitou uma Licença de Operação para um aterro sanitário, mas o projeto foi indeferido pelo Inea em 2018, que reforçou não ter havido nenhuma nova ação para a sua minimização, proporcionando contínua geração de chorume”.

Lixões, representam uma séria ameaça ao meio ambiente e à saúde pública. Esses locais de disposição inadequada de resíduos sólidos possuem impactos significativos e negativos.

Primeiramente, a contaminação do solo ocorre devido à decomposição dos materiais orgânicos, resultando na liberação de substâncias tóxicas e poluentes, como metais pesados e produtos químicos nocivos. Essa contaminação pode infiltrar-se nos lençóis freáticos, comprometendo a qualidade da água e prejudicando ecossistemas aquáticos. Além disso, a emissão de gases de efeito estufa provenientes da decomposição anaeróbica dos resíduos, como metano e dióxido de carbono, contribui para o aquecimento global e as mudanças climáticas. 

Os impactos na saúde humana são igualmente preocupantes. A exposição a esses resíduos pode levar ao surgimento de doenças respiratórias, dermatológicas e gastrointestinais, devido à inalação de substâncias tóxicas, à absorção cutânea e à contaminação de alimentos e água. Além disso, vetores de doenças, como moscas e ratos, proliferam-se em ambientes de lixões, aumentando o risco de disseminação de doenças infecciosas. A saúde das comunidades vizinhas a esses locais fica comprometida, principalmente para grupos vulneráveis, como crianças e idosos.

Diante desses impactos adversos, é imprescindível adotar medidas efetivas para eliminar os lixões e promover uma gestão adequada dos resíduos sólidos. Isso envolve a implementação de aterros sanitários controlados, reciclagem, compostagem e programas de conscientização pública.

A adoção de políticas públicas e legislações que incentivem práticas sustentáveis de gestão de resíduos, visando à proteção do meio ambiente e à preservação da saúde pública. A superação dos desafios relacionados aos lixões requer um esforço conjunto de governos, empresas e comunidades, em busca de soluções responsáveis e sustentáveis para o manejo dos resíduos sólidos.

A importância da educação ambiental é evidenciada em casos como o do lixão de Teresópolis, onde a falta de conscientização e a falta de ações para minimizar a geração de resíduos resultaram em uma situação prejudicial ao meio ambiente e à saúde pública. A educação ambiental desempenha um papel fundamental na sensibilização da população sobre a importância da redução, reutilização e reciclagem dos resíduos, bem como na promoção de práticas sustentáveis. 

Ao educar a comunidade sobre os impactos negativos dos lixões e a necessidade de adotar medidas adequadas de gestão de resíduos, é possível criar uma consciência coletiva e promover mudanças de comportamento. Além disso, a educação ambiental também capacita as pessoas a exigir ações efetivas das autoridades e a participar ativamente na busca por soluções sustentáveis. 

É crucial que as instituições governamentais, as escolas e a sociedade em geral invistam em programas de educação ambiental para evitar a continuidade de situações como a do lixão de Teresópolis e trabalhar em prol de um futuro mais sustentável.

Fontes:

https://extra.globo.com/rio/noticia/2023/06/incendio-em-teresopolis-lixao-esta-ha-28-anos-a-espera-de-regulamentacao.ghtml

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Este curso é recomendado para profissionais da área ambiental, gestores públicos, educadores, ativistas ambientais e todos aqueles interessados ​​em se destacar no mercado sustentável. Se você está em busca de uma formação completa e reconhecida na área de gestão ambiental, o Curso Consultor Lixo Zero é ideal para você.

Um dos grandes desafios enfrentados diariamente por muitas empresas é a gestão de grandes volumes...

CAPAS BLOG

Na última Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, que aconteceu no dia 20 de...

CARBON Zeros capas blog - 7

A cidade de Florianópolis, famosa por suas praias de águas cristalinas e paisagens naturais preservadas,...

capa_blog_reduzido ACAD

A gestão de resíduos sólidos desempenha um papel fundamental na busca pela sustentabilidade empresarial, pois...

Versao_Menor

O ODS 11, que busca promover cidades sustentáveis e resilientes, destaca a importância da gestão...

Versao_Menor

Poluição plástica Não vamos reciclar a nossa saída da crise da poluição plástica: precisamos de...

Versao_Menor

A ‘economia azul’ é um conceito emergente que incentiva a exploração sustentável, a inovação e...

capa_blog _ok ACD

Essa mudança tem como objetivo alterar a percepção que a população tem em relação ao...

PALESTRA
Economia Circular e Lixo Zero

A Economia Circular é outra temática muito importante que a Academia Lixo Zero aborda em seus treinamentos e palestras. Ela se baseia na ideia de que os recursos naturais são limitados e, por isso, é fundamental que sejam utilizados de forma mais eficiente e sustentável, evitando o desperdício e a geração excessiva de resíduos.

A Economia Circular propõe um modelo de produção e consumo que busca manter os materiais em uso pelo maior tempo possível, evitando que sejam descartados e transformando-os em novos produtos ou matérias-primas. Isso significa repensar a forma como os produtos são projetados, fabricados, utilizados e descartados, de forma a reduzir a geração de resíduos e a maximizar o valor dos recursos naturais.

A Academia Lixo Zero oferece essa palestra buscando apresentar os conceitos da Economia Circular, suas oportunidades e desafios, bem como exemplos práticos de empresas que estão adotando esse modelo de negócio. Nossa palestra aborda desde a gestão adequada dos resíduos no modelo lixo zero até a implementação de estratégias de economia circular em diferentes setores da economia.

PALESTRA
ESG, ODS e Lixo Zero

A temática ESG tem ganhado cada vez mais destaque no mundo corporativo, uma vez que as empresas têm percebido que seus resultados financeiros e sua reputação estão diretamente relacionados com seu desempenho ambiental, social e de governança.

Por isso, a Academia Lixo Zero busca apresentar conceitos e boas práticas relacionados à gestão ambiental, responsabilidade social e governança corporativa. Nosso objetivo nesta palestra é ajudar as empresas a compreenderem como esses temas se relacionam e como podem ser implementados em suas atividades cotidianas, para que possam gerar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Além disso, abordamos também os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que representam um conjunto de metas globais que buscam erradicar a pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a prosperidade para todos. Os ODS são uma referência importante para as empresas que desejam adotar práticas sustentáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável global.

PALESTRA
Resíduos, Lixo Zero e Certificação

A Gestão de Resíduos é uma preocupação crescente no mundo moderno, onde a sustentabilidade se tornou um aspecto crucial para a saúde do nosso planeta e o bem-estar das futuras gerações. Visando promover este conceito vital, a palestra “Resíduos, Lixo Zero e Certificação Lixo Zero” foi pensada para atender às necessidades das empresas e organizações que buscam compreender, mas também implementar práticas sustentáveis em sua gestão de resíduos.

O foco principal desta palestra é explorar os fundamentos da gestão de resíduos sob a ótica do Lixo Zero. Ela aborda uma variedade de estratégias eficazes para minimizar a geração de resíduos, destacando a importância da redução na fonte, reutilização e reciclagem. Estas práticas são essenciais não apenas para a redução do impacto ambiental, mas também para a promoção de um estilo de vida e de operações empresariais mais sustentáveis.

Um aspecto chave da palestra é a introdução à Certificação Lixo Zero. Esta seção detalha os critérios necessários para que uma organização seja reconhecida como Lixo Zero, além de discutir os benefícios significativos dessa certificação. Tais benefícios não se limitam apenas a melhorias ambientais, mas também incluem vantagens competitivas no mercado e a valorização da imagem corporativa.