Julho sem plástico – Como o mundo pode reduzir poluição plástica em 80% até 2040

Poluição plástica

Não vamos reciclar a nossa saída da crise da poluição plástica: precisamos de uma transformação sistémica para alcançar a transição para uma economia circular

A cada minuto, o equivalente a um caminhão de lixo de plástico é despejado em nosso oceano.

A poluição plástica é um problema global. Aproximadamente 7 bilhões das 9,2 bilhões de toneladas de plástico produzidas de 1950 a 2017 se tornaram resíduos plásticos, indo parar em aterros sanitários ou despejados.

Reconhecendo o impacto global positivo de uma economia circular para o plástico e a necessidade de diretrizes comuns para acabar com a crise da poluição plástica, a Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente adotou em março de 2022 uma resolução histórica intitulada “Acabar com a poluição por plástico: rumo a um instrumento internacional juridicamente vinculativo”. Um Comitê Intergovernamental de Negociação (INC) foi criado e se reuniu pela primeira vez em dezembro de 2022. A segunda sessão do INC será realizada em Paris, França, de 29 de maio a 2 de junho de 2023.

O movimento Julho Sem Plástico desempenha um papel fundamental na conscientização e no combate à poluição plástica em todo o mundo. Ao promover um mês dedicado a reduzir o consumo de plástico descartável, o movimento busca chamar a atenção para a necessidade de mudanças de comportamento e hábitos de consumo. Ao se engajar no Julho Sem Plástico, as pessoas são incentivadas a adotar alternativas mais sustentáveis, como o uso de sacolas reutilizáveis, garrafas de água de vidro, talheres de metal e outras soluções livres de plástico. Além disso, o movimento também incentiva a reflexão sobre a problemática da poluição plástica, destacando a importância de reduzir, reutilizar e reciclar o plástico em todas as esferas da vida cotidiana. Ao unir esforços em nível individual e coletivo, o Julho Sem Plástico contribui para a conscientização global sobre a necessidade de uma transformação sistêmica para alcançar uma economia circular, onde o plástico seja reutilizado e reciclado, em vez de ser descartado e poluir nossos oceanos e aterros sanitários.

Reduzir o uso de plástico parece ser uma das ações ambientais mais fáceis que as pessoas podem tomar. Reutilizamos sacolas, colocamos café para levar em nossas próprias canecas ou reciclamos nossas garrafas plásticas e nos sentimos bem conosco. Mas não é tão simples. A poluição plástica ainda está causando imensos danos ao nosso planeta.

Não há canto da Terra, do topo da montanha à trincheira do mar, deixado imaculado pelo plástico. Vemo-lo por todo o lado: sacos descartáveis à deriva debaixo de água, imitações de plástico pálido de águas-vivas; garrafas amassadas e desbotadas espalhadas às margens das estradas; pratos para levar e frascos de xampu derramando das entranhas de baleias mortas.

Os produtos químicos presentes nos plásticos podem alterar radicalmente o funcionamento normal das nossas hormonas. Os microplásticos representam ameaças para as comunidades costeiras, onde as espécies marinhas são o principal alimento. 

Um declínio de 1% nos serviços ecossistêmicos marinhos poderia causar uma perda anual de US$ 500 bilhões em benefícios ecossistêmicos globais. O plástico é composto por polímeros, principalmente de petróleo e gás natural. É um grande impulsionador do aquecimento global.

Precisamos de uma mudança de sistema que contemple todo o ciclo de vida dos plásticos, desde a extração de matérias-primas até alternativas para melhorar a gestão de resíduos. Precisamos ser inovadores e eliminar produtos que são desnecessários, evitáveis ou problemáticos. Projete produtos para reutilização e reciclagem e garanta que isso aconteça. 

As nações têm a chance de tornar essa nova economia uma realidade se concordarem em iniciar negociações sobre um acordo global forte e abrangente para combater a poluição plástica na próxima quinta reunião da Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-5) – o mais alto órgão de tomada de decisão do mundo para o meio ambiente.

No contexto de turbulência geopolítica, a Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-5) mostra a cooperação multilateral no seu melhor.

A poluição plástica transformou-se numa epidemia.

A resolução, baseada em três projetos iniciais de resolução de várias nações, estabelece um Comitê de Negociação Intergovernamental (INC) que começará seus trabalhos este ano, com o objetivo de concluir um projeto de acordo juridicamente vinculativo até o final de 2024.

Que, por sua vez, deverá apresentar um instrumento juridicamente vinculativo, que reflita diversas alternativas para abordar todo o ciclo de vida dos plásticos, o design de produtos e materiais reutilizáveis e recicláveis e a necessidade de uma colaboração internacional reforçada para facilitar o acesso à tecnologia, para permitir que o plano revolucionário seja realizado.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) disse que convocará um fórum até o final deste ano, em conjunto com a primeira sessão do INC, para compartilhar conhecimento e melhores práticas em diferentes partes do mundo.

Ministros do Meio Ambiente e outros representantes de mais de 170 nações participarão da Assembleia híbrida de três dias (UNEA-5), que se reúne sob o tema Fortalecendo as Ações para a Natureza para Alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que destaca o papel fundamental que a natureza desempenha em nossas vidas e no desenvolvimento social, econômico e ambiental sustentável.

Com a ação sobre um acordo globalmente vinculativo sobre a poluição plástica no topo da agenda, os participantes da UNEA-5 também devem abordar uma série de outras questões urgentes que lidam com o planeta e seus habitantes, incluindo as áreas temáticas: natureza para o clima; natureza para a saúde humana e ecossistêmica; natureza para a erradicação da pobreza, empregos e prosperidade econômica; e natureza para sistemas alimentares sustentáveis.

Fontes:

https://www.unep.org/plastic-pollution

https://www.unep.org/news-and-stories/opinion/world-must-unite-war-against-plastic

https://www.plasticfreejuly.org/

 

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Este curso é recomendado para profissionais da área ambiental, gestores públicos, educadores, ativistas ambientais e todos aqueles interessados ​​em se destacar no mercado sustentável. Se você está em busca de uma formação completa e reconhecida na área de gestão ambiental, o Curso Consultor Lixo Zero é ideal para você.

Um dos grandes desafios enfrentados diariamente por muitas empresas é a gestão de grandes volumes...

CAPAS BLOG

Na última Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, que aconteceu no dia 20 de...

CARBON Zeros capas blog - 7

A cidade de Florianópolis, famosa por suas praias de águas cristalinas e paisagens naturais preservadas,...

capa_blog_reduzido ACAD

A gestão de resíduos sólidos desempenha um papel fundamental na busca pela sustentabilidade empresarial, pois...

Versao_Menor

O ODS 11, que busca promover cidades sustentáveis e resilientes, destaca a importância da gestão...

Versao_Menor

Incêndio em Teresópolis: lixão está há 28 anos à espera de regulamentação Município aguarda reunião...

Versao_Menor

A ‘economia azul’ é um conceito emergente que incentiva a exploração sustentável, a inovação e...

capa_blog _ok ACD

Essa mudança tem como objetivo alterar a percepção que a população tem em relação ao...

PALESTRA
Economia Circular e Lixo Zero

A Economia Circular é outra temática muito importante que a Academia Lixo Zero aborda em seus treinamentos e palestras. Ela se baseia na ideia de que os recursos naturais são limitados e, por isso, é fundamental que sejam utilizados de forma mais eficiente e sustentável, evitando o desperdício e a geração excessiva de resíduos.

A Economia Circular propõe um modelo de produção e consumo que busca manter os materiais em uso pelo maior tempo possível, evitando que sejam descartados e transformando-os em novos produtos ou matérias-primas. Isso significa repensar a forma como os produtos são projetados, fabricados, utilizados e descartados, de forma a reduzir a geração de resíduos e a maximizar o valor dos recursos naturais.

A Academia Lixo Zero oferece essa palestra buscando apresentar os conceitos da Economia Circular, suas oportunidades e desafios, bem como exemplos práticos de empresas que estão adotando esse modelo de negócio. Nossa palestra aborda desde a gestão adequada dos resíduos no modelo lixo zero até a implementação de estratégias de economia circular em diferentes setores da economia.

PALESTRA
ESG, ODS e Lixo Zero

A temática ESG tem ganhado cada vez mais destaque no mundo corporativo, uma vez que as empresas têm percebido que seus resultados financeiros e sua reputação estão diretamente relacionados com seu desempenho ambiental, social e de governança.

Por isso, a Academia Lixo Zero busca apresentar conceitos e boas práticas relacionados à gestão ambiental, responsabilidade social e governança corporativa. Nosso objetivo nesta palestra é ajudar as empresas a compreenderem como esses temas se relacionam e como podem ser implementados em suas atividades cotidianas, para que possam gerar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Além disso, abordamos também os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que representam um conjunto de metas globais que buscam erradicar a pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a prosperidade para todos. Os ODS são uma referência importante para as empresas que desejam adotar práticas sustentáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável global.

PALESTRA
Resíduos, Lixo Zero e Certificação

A Gestão de Resíduos é uma preocupação crescente no mundo moderno, onde a sustentabilidade se tornou um aspecto crucial para a saúde do nosso planeta e o bem-estar das futuras gerações. Visando promover este conceito vital, a palestra “Resíduos, Lixo Zero e Certificação Lixo Zero” foi pensada para atender às necessidades das empresas e organizações que buscam compreender, mas também implementar práticas sustentáveis em sua gestão de resíduos.

O foco principal desta palestra é explorar os fundamentos da gestão de resíduos sob a ótica do Lixo Zero. Ela aborda uma variedade de estratégias eficazes para minimizar a geração de resíduos, destacando a importância da redução na fonte, reutilização e reciclagem. Estas práticas são essenciais não apenas para a redução do impacto ambiental, mas também para a promoção de um estilo de vida e de operações empresariais mais sustentáveis.

Um aspecto chave da palestra é a introdução à Certificação Lixo Zero. Esta seção detalha os critérios necessários para que uma organização seja reconhecida como Lixo Zero, além de discutir os benefícios significativos dessa certificação. Tais benefícios não se limitam apenas a melhorias ambientais, mas também incluem vantagens competitivas no mercado e a valorização da imagem corporativa.