Deserto do Atacama vira Lixão da Moda

O mais alto e mais seco deserto do mundo vem se tornando também um dos mais poluídos: no Deserto do Atacama, no Chile, as salinas e a areia cada vez mais se misturam a imensas montanhas tóxicas de lixo, que anualmente crescem em toneladas. Não se trata, porém, de qualquer poluição, mas sim de verdadeiras colinas formadas por peças de roupa desperdiçadas, que entram no país através da zona franca de Iquique, porto localizado a 1.800 quilômetros de Santiago. São calças, camisetas e outras peças que não foram vendidas em mercados como o europeu, asiático ou estadunidense, enviadas ao Chile para serem revendidas para a América Latina – boa parte, porém, acaba no local no deserto apelidado de “lixão da moda”.

A cidade de Iquique, onde fica a zona franca que cria o lixão da moda

Como Atacama se tornou ‘lixão’ de países ricos’ ?

Segundo relatório realizado pela AFP, estima-se que, das cerca de 59 mil toneladas de roupas de segunda mão que o porto chileno recebe anualmente, em torno de 39 mil toneladas acabem nas montanhas de roupas na região do Atacama conhecida como Alto Hospício, ao norte do país. São peças fabricadas principalmente na China e em Bangladesh, que chegam ao Chile de todas as partes do mundo, compradas em outras zonas francas e enviadas ao porto de Iquique, onde revendedores chilenos selecionam produtos para suas lojas: o que não é enviado para ser comercializado em Santiago ou em outros países da América Latina termina no deserto.

Reciclagem Circular como Solução 

As imagens assombram, e ilustram o gigantesco impacto que a indústria da moda impõe sobre o meio-ambiente em todo o mundo: o material que forma o “lixão da moda” no Atacama leva ao menos 200 anos para se desintegrar, após utilizar imensas quantidades de água e produtos químicos na fabricação. Além do desperdício concreto e da intoxicação do deserto, o componente humano se faz inevitável diante das montanhas de roupa, já que também se acumulam as denúncias de trabalho escravo, trabalho infantil, salários abaixo da linha da miséria e exploração contra a indústria da moda justamente para a fabricação massiva de seus produtos anualmente. O Chile é o maior importador de roupas usadas na América Latina.

As comunidades locais e o uso do Deserto

Segundo consta, muitas pessoas viajam até as colinas de roupa de Alto Hospício para coletarem peças que serão revendidas em suas comunidades, ou simplesmente para escolherem roupas para si e para a família, a fim de, por exemplo, enfrentarem o frio do inverno. São imagens semelhantes às cenas, terríveis e recorrentes, ocorridas em lixões tradicionais por todo o mundo: no lugar, porém, de buscar por alimentos, no Atacama as pessoas mergulham em montes de casacos, bolsas, camisetas, sapatos e mais, a fim de encontrarem um pouco de sustento ou proteção contra o clima. Pois, assim como na indústria alimentícia, a verdadeira palavra de ordem da indústria têxtil é o desperdício em nome do lucro: de acordo com a ONU, a produção de roupas, responsável por 20% de toda a água desperdiçada do planeta, dobrou entre 2000 e 2014.

Artigo escrito por Vitor Paiva – 12/11/2021

Fonte: Hypeness 

Fonte de Imagens: Wikimedia Commons

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Este curso é recomendado para profissionais da área ambiental, gestores públicos, educadores, ativistas ambientais e todos aqueles interessados ​​em se destacar no mercado sustentável. Se você está em busca de uma formação completa e reconhecida na área de gestão ambiental, o Curso Consultor Lixo Zero é ideal para você.

Um dos grandes desafios enfrentados diariamente por muitas empresas é a gestão de grandes volumes...

CAPAS BLOG

Na última Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, que aconteceu no dia 20 de...

CARBON Zeros capas blog - 7

A cidade de Florianópolis, famosa por suas praias de águas cristalinas e paisagens naturais preservadas,...

capa_blog_reduzido ACAD

A gestão de resíduos sólidos desempenha um papel fundamental na busca pela sustentabilidade empresarial, pois...

Versao_Menor

O ODS 11, que busca promover cidades sustentáveis e resilientes, destaca a importância da gestão...

Versao_Menor

Poluição plástica Não vamos reciclar a nossa saída da crise da poluição plástica: precisamos de...

Versao_Menor

Incêndio em Teresópolis: lixão está há 28 anos à espera de regulamentação Município aguarda reunião...

Versao_Menor

A ‘economia azul’ é um conceito emergente que incentiva a exploração sustentável, a inovação e...

PALESTRA
Economia Circular e Lixo Zero

A Economia Circular é outra temática muito importante que a Academia Lixo Zero aborda em seus treinamentos e palestras. Ela se baseia na ideia de que os recursos naturais são limitados e, por isso, é fundamental que sejam utilizados de forma mais eficiente e sustentável, evitando o desperdício e a geração excessiva de resíduos.

A Economia Circular propõe um modelo de produção e consumo que busca manter os materiais em uso pelo maior tempo possível, evitando que sejam descartados e transformando-os em novos produtos ou matérias-primas. Isso significa repensar a forma como os produtos são projetados, fabricados, utilizados e descartados, de forma a reduzir a geração de resíduos e a maximizar o valor dos recursos naturais.

A Academia Lixo Zero oferece essa palestra buscando apresentar os conceitos da Economia Circular, suas oportunidades e desafios, bem como exemplos práticos de empresas que estão adotando esse modelo de negócio. Nossa palestra aborda desde a gestão adequada dos resíduos no modelo lixo zero até a implementação de estratégias de economia circular em diferentes setores da economia.

PALESTRA
ESG, ODS e Lixo Zero

A temática ESG tem ganhado cada vez mais destaque no mundo corporativo, uma vez que as empresas têm percebido que seus resultados financeiros e sua reputação estão diretamente relacionados com seu desempenho ambiental, social e de governança.

Por isso, a Academia Lixo Zero busca apresentar conceitos e boas práticas relacionados à gestão ambiental, responsabilidade social e governança corporativa. Nosso objetivo nesta palestra é ajudar as empresas a compreenderem como esses temas se relacionam e como podem ser implementados em suas atividades cotidianas, para que possam gerar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Além disso, abordamos também os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que representam um conjunto de metas globais que buscam erradicar a pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a prosperidade para todos. Os ODS são uma referência importante para as empresas que desejam adotar práticas sustentáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável global.

PALESTRA
Resíduos, Lixo Zero e Certificação

A Gestão de Resíduos é uma preocupação crescente no mundo moderno, onde a sustentabilidade se tornou um aspecto crucial para a saúde do nosso planeta e o bem-estar das futuras gerações. Visando promover este conceito vital, a palestra “Resíduos, Lixo Zero e Certificação Lixo Zero” foi pensada para atender às necessidades das empresas e organizações que buscam compreender, mas também implementar práticas sustentáveis em sua gestão de resíduos.

O foco principal desta palestra é explorar os fundamentos da gestão de resíduos sob a ótica do Lixo Zero. Ela aborda uma variedade de estratégias eficazes para minimizar a geração de resíduos, destacando a importância da redução na fonte, reutilização e reciclagem. Estas práticas são essenciais não apenas para a redução do impacto ambiental, mas também para a promoção de um estilo de vida e de operações empresariais mais sustentáveis.

Um aspecto chave da palestra é a introdução à Certificação Lixo Zero. Esta seção detalha os critérios necessários para que uma organização seja reconhecida como Lixo Zero, além de discutir os benefícios significativos dessa certificação. Tais benefícios não se limitam apenas a melhorias ambientais, mas também incluem vantagens competitivas no mercado e a valorização da imagem corporativa.