Práticas de sustentabilidade fizeram um grupo de beleza participar da COP 27

Quando Cris Dios recebeu o convite para representar o Brasil na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2022 (COP 27), que acontece em novembro no Egito, sua primeira reação foi de surpresa. Apesar de estar à frente do grupo familiar de beleza Laces and Hair, fundado em 1987 em São Paulo, a empreendedora nunca pensou que as práticas de sustentabilidade que adota nos salões e nos cosméticos poderiam levá-la a participar de uma conferência internacional sobre o clima.

“No Laces praticamos sustentabilidade há 35 anos, mesmo que na época não houvesse esse rótulo ainda. Nem nos nossos melhores sonhos imaginamos que um dia poderíamos representar o Brasil, é uma grande honra”, diz em entrevista.

O convite, que chegou em novembro do ano passado, é para que Cris e a equipe do Laces apresentem, em dois painéis de 15 minutos, as medidas sustentáveis que adotam no grupo, desde a reutilização da água dos lavatórios até a compensação das emissões de carbono. “A gente faz sustentabilidade na prática justamente por acreditar que isso pode deixar um legado para as pessoas e um retorno para o planeta. Poder compartilhar nossas experiências com outras empresas no Egito, que é o berço da civilização e das histórias de beleza, para mim é um grande presente”, diz Cris.

A participação na COP 27 é uma consagração do trabalho que a empresária vem fazendo nas últimas décadas. O grupo, que nasceu nos anos 1980 a partir de um salão de beleza criado por sua mãe, Mercedes Dios, hoje conta com oito salões (cinco em São Paulo, dois no Rio de Janeiro e um em Belo Horizonte), o e-commerce de produtos naturais Slow Beauty, uma fábrica de cosméticos orgânicos que produz três linhas de produtos próprios e a consultoria Carbon Limited, especializada na compensação voluntária de carbono.

A sustentabilidade e a preocupação em usar produtos naturais não poluentes estiveram presentes desde o primeiro salão do Laces. Parte disso se deve à herança que o pai de Mercedes, João Manuel Dios, deixou para a filha. Espanhol, ele imigrou para o Brasil na década de 1920 e trouxe com ele dezenas de fórmulas naturais para cuidar de problemas no cabelo e nas barbas. No bairro paulistano do Brooklin, o barbeiro era referência no tratamento de doenças do couro cabeludo, coceira e falhas de cabelo utilizando infusões de ervas. “Minha mãe cresceu vendo ele cuidar das pessoas e quis seguir o mesmo caminho”, diz Cris. “Quando começamos, em 1987, a base dos cosméticos veio das fórmulas do meu avô.”

Mas, para ela, seguir os passos da mãe e do avô não foi um caminho óbvio. Apesar de ajudar no salão desde adolescente, a empreendedora estudou arquitetura durante dois anos até perceber que era apaixonada mesmo por cabelo. Ao voltar para a empresa da família, ela teve a missão de aprimorar as fórmulas dos produtos usados no salão. “No começo, nossos produtos duravam um mês e precisavam ficar guardados na geladeira. A gente tinha nosso próprio jeito de fazer, as ervas primeiro viravam infusões e depois shampoos, mas não conseguiríamos ganhar escala dessa forma, a indústria não queria fabricar”, conta. O jeito que ela encontrou para dialogar com os fabricantes foi estudar cosmetologia. “Meu foco era desenvolver produtos que não agredissem nem o ser humano, nem o meio ambiente. De que adianta um shampoo com maior período de conservação, mas mais poluente?”, diz Cris.

Aliando o conhecimento familiar com o que aprendeu na indústria farmacêutica, Cris levou o Laces para um novo patamar. Já consagrada na capital paulista, a empresa buscou a partir de 2011 uma gestão mais profissional para expandir os salões e os produtos naturais nacionalmente. Com isso, Itamar Cechetto, esposo de Cris, assumiu a presidência do negócio, enquanto ela hoje comanda as áreas de desenvolvimento de produto e de pessoas. “Adoro estar todo dia no salão, em contato com os clientes e com os funcionários. Aqui, todos que entram precisam passar por um treinamento para aprender sobre os produtos e sobre nossas práticas sustentáveis”, conta a empreendedora.

No salão, por exemplo, os profissionais de beleza são ensinados a utilizar uma ferramenta própria para fazer luzes e reflexos nos cabelos, já que desde 2006 a empresa não utiliza mais papel alumínio nesses procedimentos — no total, mais de 11 toneladas do material já foram economizadas. Na frente de produto, além de utilizar plástico biodegradável para as embalagens, Cris se preocupa em criar fórmulas não poluentes. No Brasil, o Laces foi um dos primeiros salões a desenvolver colorações para cabelo utilizando somente plantas.

Por Carolina Ingizza, da revista Marie Claire

 

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Este curso é recomendado para profissionais da área ambiental, gestores públicos, educadores, ativistas ambientais e todos aqueles interessados ​​em se destacar no mercado sustentável. Se você está em busca de uma formação completa e reconhecida na área de gestão ambiental, o Curso Consultor Lixo Zero é ideal para você.

Um dos grandes desafios enfrentados diariamente por muitas empresas é a gestão de grandes volumes...

CAPAS BLOG

Na última Comissão de Meio Ambiente do Senado Federal, que aconteceu no dia 20 de...

CARBON Zeros capas blog - 7

A cidade de Florianópolis, famosa por suas praias de águas cristalinas e paisagens naturais preservadas,...

capa_blog_reduzido ACAD

A gestão de resíduos sólidos desempenha um papel fundamental na busca pela sustentabilidade empresarial, pois...

Versao_Menor

O ODS 11, que busca promover cidades sustentáveis e resilientes, destaca a importância da gestão...

Versao_Menor

Poluição plástica Não vamos reciclar a nossa saída da crise da poluição plástica: precisamos de...

Versao_Menor

Incêndio em Teresópolis: lixão está há 28 anos à espera de regulamentação Município aguarda reunião...

Versao_Menor

A ‘economia azul’ é um conceito emergente que incentiva a exploração sustentável, a inovação e...

PALESTRA
Economia Circular e Lixo Zero

A Economia Circular é outra temática muito importante que a Academia Lixo Zero aborda em seus treinamentos e palestras. Ela se baseia na ideia de que os recursos naturais são limitados e, por isso, é fundamental que sejam utilizados de forma mais eficiente e sustentável, evitando o desperdício e a geração excessiva de resíduos.

A Economia Circular propõe um modelo de produção e consumo que busca manter os materiais em uso pelo maior tempo possível, evitando que sejam descartados e transformando-os em novos produtos ou matérias-primas. Isso significa repensar a forma como os produtos são projetados, fabricados, utilizados e descartados, de forma a reduzir a geração de resíduos e a maximizar o valor dos recursos naturais.

A Academia Lixo Zero oferece essa palestra buscando apresentar os conceitos da Economia Circular, suas oportunidades e desafios, bem como exemplos práticos de empresas que estão adotando esse modelo de negócio. Nossa palestra aborda desde a gestão adequada dos resíduos no modelo lixo zero até a implementação de estratégias de economia circular em diferentes setores da economia.

PALESTRA
ESG, ODS e Lixo Zero

A temática ESG tem ganhado cada vez mais destaque no mundo corporativo, uma vez que as empresas têm percebido que seus resultados financeiros e sua reputação estão diretamente relacionados com seu desempenho ambiental, social e de governança.

Por isso, a Academia Lixo Zero busca apresentar conceitos e boas práticas relacionados à gestão ambiental, responsabilidade social e governança corporativa. Nosso objetivo nesta palestra é ajudar as empresas a compreenderem como esses temas se relacionam e como podem ser implementados em suas atividades cotidianas, para que possam gerar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente.

Além disso, abordamos também os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que representam um conjunto de metas globais que buscam erradicar a pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a prosperidade para todos. Os ODS são uma referência importante para as empresas que desejam adotar práticas sustentáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável global.

PALESTRA
Resíduos, Lixo Zero e Certificação

A Gestão de Resíduos é uma preocupação crescente no mundo moderno, onde a sustentabilidade se tornou um aspecto crucial para a saúde do nosso planeta e o bem-estar das futuras gerações. Visando promover este conceito vital, a palestra “Resíduos, Lixo Zero e Certificação Lixo Zero” foi pensada para atender às necessidades das empresas e organizações que buscam compreender, mas também implementar práticas sustentáveis em sua gestão de resíduos.

O foco principal desta palestra é explorar os fundamentos da gestão de resíduos sob a ótica do Lixo Zero. Ela aborda uma variedade de estratégias eficazes para minimizar a geração de resíduos, destacando a importância da redução na fonte, reutilização e reciclagem. Estas práticas são essenciais não apenas para a redução do impacto ambiental, mas também para a promoção de um estilo de vida e de operações empresariais mais sustentáveis.

Um aspecto chave da palestra é a introdução à Certificação Lixo Zero. Esta seção detalha os critérios necessários para que uma organização seja reconhecida como Lixo Zero, além de discutir os benefícios significativos dessa certificação. Tais benefícios não se limitam apenas a melhorias ambientais, mas também incluem vantagens competitivas no mercado e a valorização da imagem corporativa.